O Santuário

Ir em baixo

O Santuário

Mensagem  Hades em Qui Dez 16, 2010 5:21 pm

O Santuário é um local fictício criado por Masami Kurumada na série Os Cavaleiros do Zodíaco. Sua localização exata é desconhecida, sabe-se somente que fica na Grécia, próximo a cidade de Atenas e à fictícia Vila Rodório (local onde Albafica de Peixes viveu e onde Seika permaneceu desde que foi separada de Seiya.

O relevo é muito acidentado, o que dificulta a ação de invasores. O único meio de invadí-lo é atravessando as doze casas que são protegidas pelos cavaleiros de ouro. O clima é extremamente seco e quente.

Dentro do Santuário existem várias construções como casas, arenas para treinamento de cavaleiros, templos, cemitério, etc.

Coliseu

Trata-se de uma arena próxima à casa de Áries. É utilizada para treinamento e para lutas entre aspirantes a cavaleiros. Foi nesse local que Seiya derrotou Cássius e conquistou a armadura de pégaso. O avião que levou Saori e os cavaleiros de bronze ao Santuário, pousou no coliseu. Na saga de Hades, Mu teletransporta Seiya para o coliseu, evitando que o cavaleiro de bronze enfrente Máscara da Morte de Câncer

Relógio de fogo

É uma torre de quatro faces que pode ser vista de qualquer lugar do Santuário. Em cada face existem doze espaços onde chamas se acendem (cada espaço representa um signo do zodíaco). Uma chama leva uma hora para se apagar, portanto, todas as chamas se apagam em doze horas. O relógio de fogo só pode ser aceso quando o Santuário está sendo invadido, o que aconteceu em quatro ocasiões: em 1743 na guerra santa contra Hades (The Lost Canvas); durante a titanomaquia; no confronto entre os cavaleiros de bronze e os cavaleiros de ouro; e na invasão dos espectros de Hades e dos cavaleiros de ouro ressuscitados.

Entrada do Santuario

Compreende-se como Entrada do Santuário, boa parte do território do mesmo alheio as doze casas, fazem parte deste complexo: os arredores, o pátio principal, o cemitério dos cavaleiros e a entrada das doze casas. Os arredores mais próximos do santuário já são considerados parte deste, a partir deste perímetro os sagrados campos de força que mantém o santuário incólume dos olhos de seres humanos comuns e da força de outras deidades já se faz presente. Pouco antes deste local se encontram alguns monumentos da Grécia Clássica, o que faz com que muitos turistas o visitem durante o dia, no entanto este caminho torna-se cada vez mais íngreme conforme se aproxima do santuário, tornando o mesmo inacessível para homens comuns, já que o caminho se converte em uma seqüência infindável de rochedos e desfiladeiros. Ultrapassado todo este percurso chega-se a um local onde uma atmosfera de paz reina e o sol parece brilhar mais forte, o santuário de Athena. Ao término da passagem formada pelos desfiladeiros do Santuário, tem-se dois caminhos possíveis, um deles guiará diretamente aos pátios principais do santuário, outro levará ao cemitério dos cavaleiros. Este cemitério trata-se de um terreno a beira de um imenso desfiladeiro repleto de tumbas de cavaleiros que morreram a serviço de Athena, os túmulos do local não possuem caráter luxuoso sendo demarcados apenas por lápides de pedra onde jaz talhado o nome do cavaleiro e sua constelação.Logo após a passagem pelos arredores do Santuário, caso não se siga para o cemitério dos cavaleiros, chega-se aos pátios que são divididos em inúmeras sub-localidades, sendo neste local onde normalmente se encontram os cavaleiros de hierarquia abaixo da elite e os soldados rasos. Neste local localiza-se a área de treinamento das amazonas, o alojamento dos cavaleiros, a sala das torturas e o templo do assistente do regente. Àqueles que passarem por estes locais com o intuito de chegar às doze casas, deve atravessar apenas o pátio principal, que constitui-se basicamente de um enorme terreno tortuoso, dotado de uma subida cada vez mais íngreme rumo a montanha sagrada das doze casas, onde alguns templos se fazem presentes, como a biblioteca oficial do santuário, onde assuntos administrativos de menor porte se resolvem. Os cavaleiros de prata e bronze geralmente ficam neste local aguardando por ordens de seus superiores. Concluindo a passagem pelos pátios do santuário, chega-se a base da montanha sagrada que abriga em si os doze templos zodiacais, o salão do patriarca e o maior tesouro do santuário a estátua de Athena e os aposentos da própria deusa. Este recinto é conhecido como a entrada das doze casas, possuindo diversos elementos entre eles, o relógio zodiacal. No exato centro do sopé encontra-se a passagem para a casa de Áries uma pequena escadaria sucedida por uma plataforma rochosa, onde desde seu início é possível se avistar o primeiro dos doze templos. Desta plataforma é possível se avistar uma pequena depressão de terreno onde se ergue imponente o relógio de fogo, as chamas sagradas e o marco das invasões e guerras santas, o relógio é cercado por algumas rochas em campo aberto, o que lhe torna acessível e visível sendo possível observá-lo em qualquer ponto das doze casas.

Doze casas

Princípal local do Santuário. São doze edificações, uma para cada cavaleiro de ouro. Na série original são tratadas como "lugares vazios", apenas vigiadas pelos seus respectivos cavaleiros de ouro. Contudo, no Episódio G são exibidas como verdadeiras moradas, possuindo todo o necessário para serem a habitação dos cavaleiros e seus vassalos. No lançamento do mangá brasileiro, o nome foi trocado de "Casas" para "Mansões".

Segue abaixo a descrição de cada casa, seu guardião e as batalhas que são travadas sobre seus dominios. Todas as informações, exceto quando dito o contrário, são referentes ao tempo de Seiya e seus companheiros: treze anos após a tentativa de assassinato de Atena.

Casa de Áries

Protegida por: Mu na época atual, e Shion na época do Lost Canvas (1743).

Antes foi protegida pelo lendário Shion de Áries (um dos cavaleiros mais poderosos da história) e acredita-se que futuramente será protegida pelo discípulo de Mu, Kiki. Aproveitando se tratar da primeira casa, Mu advertiu os cavaleiros de bronze sobre o poder dos cavaleiros de ouro e consertou suas armaduras (motivo pelo qual perderam uma hora).

Mais tarde na Saga de Hades, é a arena da luta entre Mu e os cavaleiros de ouro ressucitados por Hades: Afrodite de Peixes e Máscara da Morte de Câncer.

Casa de Touro

Protegida por: Aldebaran na época atual, Hasgard na época do Lost Canvas.

Anteriormente protegida por Hasgard de Touro, é palco da primeira grande batalha entre os Cavaleiros de Bronze e os Cavaleiros de Ouro.

Na luta contra Aldebaran, Seiya de Pégaso desperta seu sétimo sentido e consegue quebrar o chifre da armadura de touro, desafio lançado por Aldebaran para deixá-lo passar. Por desconfiar das verdadeiras intenções do Grande Mestre , Aldebaran não leva sua luta até as últimas conseqüências, fazendo dela um treino para os cavaleiros de bronze.

Na saga de Hades, Aldebaran é assassinado por Niobe de Deep da Estrela Terrestre da Escuridão, mas ainda assim consegue vencer seu inimigo e avisar Mu sobre o golpe Fragrância Profunda (Deep Fragrance) do espectro de Hades.O curioso é que hasgard (antigo dono da armadura de touro e possivelmente mestre de aldebaran) morre da mesma forma que aldebaran só que por um espectro diferente chamado kiew.

Casa de Gêmeos

Protegida por: Saga na fase Santuário, Kanon no capítulo de Hades, Deuteros de Gêmeos na época The Lost Canvas

Da sala do Grande Mestre, Saga enviou seu cosmo para criar um labirinto de luz e sombra. Seiya escapou com a ajuda de Shiryu que, estando cego, pôde usar outros sentidos que não a visão para encontrar a saída.

Hyoga de Cisne e Shun de Andrômeda ficaram perdidos e foram confrontados pela armadura de Gêmeos controlada por Saga, tal qual como o labirinto. Hyoga vencido pelo golpe Outra Dimensão foi enviado para a casa de Libra e Shun lutou sozinho até vencer a ilusão.

Na saga de Hades, o mesmo truque de controlar a armadura a distância foi executado por Kanon, irmão gêmeo de Saga. O falso espectro arranca o elmo de Gêmeos e atinge Kanon com um golpe desferido dali mesmo, da casa de Gêmeos.

Casa de Câncer

Protegida por: Máscara da Morte na época atual, Manigold na época do Lost Canvas e por Sage de Câncer em sua época de cavaleiro.

Toda a parede da casa é revestida pelos rostos das pessoas mortas por Máscara da Morte e seus gritos de pavor ainda podem ser ouvidos. Fazendo dali um portal para o outro mundo, o Cavaleiro de Câncer confronta o Cavaleiro de Dragão, Shiryu, que recuperando a visão derrota o inimigo. Após a luta, as cabeças desaparecem e a casa de Câncer se torna normal.

Na saga de Hades, o cavaleiro Shaka de Virgem cria ilusões de grande magnitude, como por exemplo centenas de mãos saindo do chão, ou mesmo o Yomotsu Hiraska, dando a impressão para Saga de Gêmeos, Camus de Aquário e Shura de Capricórnio de que a Casa de Câncer se tornou a entrada do Mundo dos Mortos.

Casa de Leão

Protegida por: Aiolia na época atual, Regulus na época do Lost Canvas.

Com Aiolia controlado pelo Satã Imperial do Grande Mestre (Saga), Seiya foi obrigado a travar um violento combate contra o Cavaleiro de leão, só não sendo morto devido a intromissão de Cassius, que se sacrificou para inibir o golpe de Ares, trazendo Aiolia de volta a suas faculdades mentais.

No capítulo de Hades, a Casa de Leão é cenário da demonstração do grande poder de Aiolia, que derrota cinco espectros usando apenas um golpe. É palco também do combate contra Laimi de Verme.

Junto com Aiolia moram na Casa de Leão, num ambiente bem familias, Garan e Lithos.

Casa de Virgem

Protegida por: Shaka na época atual, Asmita na época do Lost Canvas.

Anteriormente protegida por Asmita de Virgem. Dentre todas as casas do zodíaco, é a que mais tem destaque. Nela, Shaka criou seu centro de meditação e confronta seus inimigos a principio sempre com ilusões. Os cavaleiros de bronze passam para a próxima casa por causa de Ikki de Fenix que se sacrifricou para levar Shaka apenas para outra dimensão (Shaka compreendeu a determinação de Ikki e o salvou da morte pedindo a Mú de Áries que usasse seu poder para tira-los de lá).

Em Hades, a Casa de Virgem é palco da luta entre Shaka, Saga, Camus e Shura. Antes disso, Shaka derrota os espectros liderados por Giganto de Ciclope. Depois, a luta ocorre no Jardim das Árvores gêmeas. Lá também acontece o combate entre seis cavaleiros de ouro, possuindo em seu climax o choque entre duas Exclamações de Atena.

Jardim das árvores gêmeas

Ao lado da Casa há um jardim chamado Jardim das Árvores gêmeas (Twin Sal*). Nele sempre há flores de cerejeira voando. É o local onde Shaka deseja estar no momento de sua morte por ser semelhante ao local onde Buda teria morrido.

* Obs.: Sal é nome de uma árvore da Índia. Twin quer dizer "gêmeas".

Casa de Libra

Protegida por: Dohko desde a épóca do Lost Canvas.

Esta casa deveria ser protegida por Dohko de Libra, mas ele foi encarregado de vigiar um dos Selos de Atena na Montanha dos Cinco Picos de Rozan e por isso a casa passou a ficar vazia.

Hyoga caiu nesta casa após ser atacado pelo Outra Dimensão de Saga, e lá teve uma pequena luta contra Camus de Aquário, o qual o enterrou num esquife de gelo eterno.Foi libertado por Shiryu usando uma das espadas da Armadura De Libra

Quase morto, Hyoga foi salvo por Shun que usou de calor humano junto a seu cosmo para descongelar Hyoga.

Casa de Escorpião

Protegida por: Milo, Kardia na epoca do Lost Canvas.

Hyoga, salvo pelos outros Cavaleiros de Bronze do Esquife de Gelo, duela contra Milo e é atacado pelas agulhas escarlate e pouco a pouco vai perdendo seus cinco sentidos, porem ataca Milo uma última vez e acerta seus pontos vitais.Milo, ao se ver congelados e vendo a determinação de Hyoga que mesmo quase morto continua a enfrentá-lo, até levar a agulha de Antares (a última e fatal), quase morto pelo golpe rasteja em direção à saída desejando reunir-se com seus amigos. Milo vendo tal cena, começa a duvidar das intenções do Grande Mestre (Saga) e salva Hyoga, desferindo um golpe anulador dos efeitos da Agulha Escarlate, o ponto atingido é uma estrela que fica à sombra de Antares.

Casa de Sagitário

Protegida por: Aiolos enquanto vivo, Sísifo na época do Lost Canvas.

Anteriormente foi protegida por Aiolos de Sagitário (na época em que Shion de Áries e Dohko de Libra eram jovens, era protegida por Sísifo de Sagitário), morto acusado de traição ao defender o bebê de Atena do ataque de Saga, já disfarçado de Grande Mestre.

No manga os cavaleiros de bronze encontram na casa o testamento de Aiolos que diz deixar em suas mãos a proteção de Atena. No anime, a casa apresenta um desafio subterraneo, onde os cavaleiros de bronze são submetidos a terriveis provas e apenas ao final, encontram o testamento de Aiolos.

Mesmo a casa estando abandonada é perceptível o poder que a alma de Aiolos ainda possui sobre a casa e a armadura de sagitário.

Casa de Capricórnio

Protegida por: Shura na época atual, El Cid na época do Lost Canvas.

Shura é o detentor da espada Excalibur, que se revela como golpe cortante de suas mãos. No Anime há uma enorme estátua na casa que mostra Atena lhe entrengando a Excalibur

Na casa, Shura é derrotado por Shiryu utilizando o golpe "Último Dragão", que prende o cavaleiro de capricornio e ascende para o céu junto com Shiryu. Reconhecendo o valor do cavaleiro de bronze, Shura passa sua armadura para Shiryu fazendo com que possa sobreviver ao impacto. Shiryu herda também o golpe Excalibur.

Casa de Aquário

Protegida por: Camus e por Dégel na época de Lost Canvas.

Nessa casa Hyoga luta contra seu mestre no manga ou contra o mestre de seu mestre no anime. Camus tenta congelar Hyoga novamente em um esquife de gelo,mas Hyoga inconscientemente eleva seu cosmo, tanto quanto os cavaleiros de ouro,e se livra da morte. Camus é derrotado pelo seu próprio golpe, Execução Aurora.

Casa de Peixes

Protegida por: Afrodite na época atual, Albafica na época do Lost Canvas.

Antigamente esta Casa do Zodíaco era protegida por Albafica de Peixes. Afrodite trava uma batalha contra Shun. Inicialmente usa as Rosas Diabólicas Reais, que são vermelhas como sangue, para fazer com que Shun perca seus cinco sentidos, mas Shun, no segundo ataque de Afrodite, utiliza sua defesa circular e escapa. Logo depois, Afrodite usa suas Rosas Piranhas e acaba com a corrente e a armadura de Shun. Shun não perde as esperanças e usa a Tempestade Nebulosa contra Afrodite, que é obrigado a usar a Rosa Sangrenta. No duelo final entre os golpes mais poderosos de ambos, Afrodite morre, e Shun fica a agonizar até Atena o ajudar (anime).

A escada que liga a Casa De Peixes ao Salão do Grande Mestre é revestida de Rosas Diabolicas Reais, nas quais Seiya vai perdendo seus cinco sentidos pouco a pouco até ser salvo por Marin.

Salão do Grande Mestre

Protegida por: Shion de Áries na era atual, Sage de Câncer na época do Lost Canvas.
Local onde vive o Grande Mestre, líder dos 88 Cavaleiros. Não se pode chegar ao Templo de Atena sem antes passar por aqui. Durante a saga do Santuário, Seiya de Pégaso e Ikki de Fênix lutam nesse local contra Saga de Gêmeos.

Templo de Atena

Templo onde se encontra a Estátua de Atena. A luz emanada pelo Escudo da Justiça é capaz de fazer desaparecer a flecha de Tremy de Sagita que aflige Saori.

A Estátua de Atena, se banhada com o sangue da mesma, também pode se transformar na poderosa Armadura de Atena, a armadura dos deuses, que é chamada de Kamui, cujo poder é superior a das Armaduras de Ouro.

No Episodio G, sob a estátua de Atena há a câmara do selo, onde está guardada a Sohma Megas Drepanon do Titã Cronos.

Star Hill

É uma colina muito alta e de difícil acesso, no topo há uma construção semelhante a um templo. No mangá The Lost Canvas, o mestre Sage vai ao local para interpretar as estrelas e prever o futuro. Durante a saga do santuário, Marin de Águia vai até o topo de Star Hill e encontra um corpo (no mangá, é mestre Shion; no anime, é Ares de Altar).

Cemitério

Somente os cavaleiros de Atena podem ser sepultados neste local. No episódio G, foi palco do combate entre Camus de Aquário e os soldados subordinados ao Titã Hyperion. Durante a saga de Hades é incendiado pelos cavaleiros de bronze menores a mando de Shina de Cobra, para evitar que mais cavaleiros sejam ressuscitados pelo deus do submundo.

Fonte de Atena

Local descrito apenas na história lateral Atena! O Grande Amor, publicada na revista Jump Gold Selection. Trata-se de um pequeno templo no meio de um bosque. Segundo Mu de Áries, nos tempos mitológicos os cavaleiros que estavam à beira da morte eram levados para esse templo para que tivessem uma morte tranquila. Até que um dia a estátua de Atena verteu uma lágrima que caiu no local e um denso bosque se formou no local, milagrosamente os cavaleiros que ali estavam foram curados. Desde então, o local passou a ser utilizado como uma espécie de hospital para cavaleiros feridos.

Info: BlogSaintSeiya

_________________

avatar
Hades
Deus
Deus

Mensagens : 70
Data de inscrição : 11/12/2010
Idade : 22
Localização : Inferno

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum